Google+ Followers

quarta-feira, 16 de junho de 2010


Batalhando Contra o Invisível


"Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais". Efésios 6.12

Lembro-me quando no ano passado, de 6 a 7/Setembro/2003, em que passei por uma situação espiritual inadvertida. Quando começou o Sábado, senti algo estranho acontecendo. Meu estômago e órgãos internos começaram a constranger-se, como se algo ruim estivesse ao derrodor. Senti uma grande tristeza e ao mesmo tempo fiquei com mal estar. Creio que uma hoste de demônios estava lutando contra eu e minha esposa. Ela também estava sentindo-se mal com a presença deles. Um grande mal estar tomou conta de nós dois.
Não sei de onde vieram e talvez quem os tenha enviado, mas somente fui perceber que era um "ataque" de demônios naquele Sábado. Antes de dormir, minha esposa já no quarto, eu dirigi-me à cozinha e lá clamei o nome do Senhor Jesus. E crendo nas palavras de Marcos 16.17 e Mateus 10.8 orei: "Senhor, expulsa daqui e queima estes demônios. Tira-os do meu lar em O Nome de Jesus Cristo. Em O Nome de Jesus Cristo saiam daqui para bem longe!". Agradeci ao Senhor pois logo após a oração senti um alívio.
Então, mais tranquilo, fui para o quarto.
No Domingo pela manhã, ao acordar, fui ao toalhete e quando cheguei na sala ( que é caminho) senti um cheiro forte. Era cheiro de enxofre. As janelas estavam ainda fechadas, logo não poderia ser um cheiro lá de fora. Era bem cedo, por volta de 7:30 da manhã. Muitos dizem que "cheiro de enxofre" é a presença do diabo. Porém, quando consultei na Bíblia, notei que o enxofre está presente em ocasiões em que Deus envia fogo do céu para queimar algo.

Cito algumas passagens:


Gênesis 19:24 Então o Senhor, da sua parte, fez chover do céu enxofre e fogo sobre Sodoma e Gomorra.


Salmos 11:6 Sobre os ímpios fará chover brasas de fogo e enxofre; um vento abrasador será a porção do seu copo.


Apocalipse 14:10 também o tal beberá do vinho da ira de Deus, que se acha preparado sem mistura, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro.


Apocalipse 20:10 e o Diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados pelos séculos dos séculos.

Creio que O Senhor enviou seus anjos para batalhar por mim. O cheiro de enxofre era cheiro de batalha espiritual. Era fogo do Senhor para espantar ou quem sabe, queimar estes anjos rebeldes que foram enviados contra nós.
Mas Deus é Fiel e é O Senhor dos Exércitos. É um Deus de vitórias e atende ao clamor do seus filhos.
Se você tem problemas espirituais com demônios não exite em clamar ao Senhor pela vitória. Não pense que tudo é normal. Não pense que uma repentina tristeza, ou depressão, ou mal estar é algo normal. Ore ao Senhor!
Sei que os demônios estão limitados em seu poder e até lamento o sensacionalismo que gira em torno do que chamam de "batalha espiritual". Porém, muitas vezes lutamos com estes seres, mas a vitória é nossa pelo Nome de Jesus Cristo.
A Bíblia diz que o maligno não pode nos tocar ( I João 5.18). A tradução no original para "tocar" é a mesma de João 20.17, que seria "deter, apoderar de, segurar". Satanás pode nos tentar e talvez afligir, mas não pode dominar ou apoderar-se dos filhos de Deus. O maligno aqui refere-se à satanás e seus demônios, a maldade personalizada. Entretando, se a Bíblia diz que "temos que lutar contra os principados e potestades", conforme o texto base citado acima ( Ef 6.12) logo estes seres estão em constante luta contra nós. Eles usam pessoas que amamos, mas que não são filhos de Deus, para nos magoar. Eles muitas vezes invadem nossos lares na tentativa de causar dissensões entre a família. E muitas vezes estão nas Igrejas.
Há aqueles que pensam que "Satanás e seus demônios não entram na Igreja". Porém, temos relatos Bíblicos que Satanás já esteve diante de Deus pessoalmente ( Jó 2.1 ) e ele também esteve na presença de Cristo quando na tentação no deserto ( Mateus 4.1, Marcos 1.12, Lucas 4.1). Satanás também esteve na celebração da ceia de Cristo e seus apóstolos, pois antes, havia possuido o corpo de Judas Iscariotes ( Lucas 22.3, 21).
Satanás e seus anjos têm acesso a Igrejas, casas de crentes, e qualquer outro lugar neste mundo. Mas não têm acesso ao "Templo do Espírito Santo", que são os crentes, os servos do Deus Altíssimo, os filhos de Deus, geração eleita, sacerdócio real, a nação santa e povo adquirido. E pelas Escrituras, temos autoridade em O nome de Jesus Cristo para expulsarmos estes demônios que lutam contra nós. Devemos viver uma vida separada para Deus, santa, buscando constantemente a santidade, e assim termos força e fé inabaláveis, para resistirmos e combatermos satanás e seus demônios.

Deus o guarde de todo mal em O Nome do Senhor Jesus Cristo!




Autor: Márcio C. Rossi Bettecher

DEMONOLOGIA MEDIEVAL



PRINCIPAL
PARAPSICOLOGIA
ESPUNY MAIL
BUSCAS
QUALIDADE




GOLD SQUARE





O período medieval é considerado como "os séculos das trevas" em função de uma série de fatores ligada, principalmente, a uma estagnação do pensamento científico. Muitos autores estabelecem uma relação entre essa estagnação e a Igreja Católica, pela sua influência conquistada ao final do Império Romano e que perdurou por vários séculos, sobretudo na Europa. Os acusadores da Igreja citam os sentimentos pouco religiosos, a intolerância e o obscurantismo intelectual disfarçados nos preceitos extraídos de dogmas religiosos.

A influência da Igreja, aliada a uma série de outros fatores (guerras, pestes, etc.) fizeram da Idade Média um período bastante particular na história humana. A magia passou a ser proibida em quaisquer de suas formas; a Astrologia também não era admitida, pois defendia determinados princípios astrais não diretamente vinculados a Deus. Todo e qualquer estudo, raciocínio ou conclusão deveria estar em consonância com os dogmas vigentes. E tudo que não estivesse dentro daquela realidade era, naturalmente, apontado como contrário a Deus e, conseqüentemente, oriundo de demônios.

Talvez por extrema insatisfação com o contexto cultural, talvez como forma de liberação de tensões reprimidas, as práticas chamadas "demoníacas" difundiram-se por toda a Europa medieval. Os adoradores do Diabo reuniam-se, secretamente, em assembléias denominadas "Pequeno Sabat", que ocorriam semanalmente, aos sábados. De cinco em cinco anos, acontecia o Grande Sabat, uma festa maior e mais variada. Nessas assembléias praticava-seuma espécie de anti-missa: o Diabo era representado por um animal (bode, sapo, etc.) e havia rituais com defumações com ervas e manuseio de excrementos (fezes, urina e sangue menstrual). Muitas dessas "missas negras"traziam no lugar do altar uma mulher nua, com as pernas abertas, expondo à "adoração"seus órgãos sexuais. Percebe-se, claramente, em muitos desses rituais o fator "sexo" associado. Talvez fosse uma forma de se lidar com a "repressão" sexual imposta pela Igreja, que defendia ser o sexo instrumento da procriação, ou seja, desprezando o aspecto "prazer" que o sexo poderia proporcionar.

Durante os rituais "negros" havia a distribuição de prêmios àqueles que tivessem sido suficientemente "maus"e, muitas vezes, eram castigados os membros de conduta contrária. No decorrer das reuniões ia ocorrendo uma grande "histeria"coletiva que culminava com uma grande orgia onde todos participavam. Durantes essas crises histérico-epiléticas muitas vezes ocorriam predições.

Em resposta à difusão desses rituais, a Igreja reagiu violentamente. Instituiu os tribunais da Inquisição para julgar os indivíduos acusados de adoração aos demônios ou de praticarem a bruxaria. Esses tribunais acusavam e julgavam pessoas baseados em provas consideradas, no mínimo, suspeitas. Por exemplo, dentre os sintomas médicos capazes de identificar "seguramente" um endemoniado encontramos: quando a doença não era conhecida ou descoberta; doenças inconstantes e incontroláveis; cólicas e sensações de frio ou calor pelo corpo; ver fantasmas; ter ataques epiléticos, perturbações ou sustos sem causas aparentes. Bastava ter um ou mais destes sintomas, entre outros, para que o "pobre diabo" não escapasse da acusação de estar mantendo vínculos com demônios.

As acusações legais capazesde inculpar alguém por heresia ou magia eram , aproximadamente, quinze. Bastava uma denúncia anônima ou uma simples suspeita para que o denunciado sofresse maus tratos nas mãos dos inquisitores, não raro sendo morto, comumente queimado. Muitos autores observam que a Inquisição, pelas características de sua atividade e pelo seu "modus operandi" era um excelente instrumento de combate aos opositores do Catolicismo. Eis as quinze acusações:

01. Renegar Deus;

02. Basfemá-lo;

03. Adorar ao Diabo;

04. Consagrar filhos aos demônios;

05. Sacrificar os filhos;

06. Consagrar os recém-nascidos aos demônios;

07. Fazer prosélitos a Satanás;

08. Jurar em nome do Diabo;

09. Não respeitar alguma Lei ou cometer incesto;

10. Matar, coser e comer seres humanos;

11. Alimentar-se de carne humana, mesmo não sendo o responsável pela morte;

12. Envenenar e matar pessoas por meio de sortilégios;

13. Matar o gado;

14. Causar esterilidade;

15. Escravizar-se ao Diabo.



O culto ao Diabo parece ter alcançado proporções tão fantásticas que Jean Wier, em sua obra DE PRESTIGIIS (1568), afirmava que o Império do Mal reunia "72 Príncipes e 7.405.926 demônios, divididos em 1.111 legiões e cada legião possuía 6.666 soldados".

Mássimo Inardi, em "História da Parapsicologia", relaciona os nomes dos demônios mais conhecidos na Idade Média:



ABRASSO ou ABRACAN: (daí se deriva a palavra ABRACADABRA) tinha às suas ordens 365 gênios, um para cada dia do ano;

ADRAMELEK: o grande chanceler do Inferno;

ANDRES: o Grande Marquês infernal;

ALASTOR, AGNAS e ALOCERO: Grãos-Duques;

ASMODEU: grande jogador, protetor das casas de jogo ( atribuí-se a ele a tentação à Eva);

ASTAROTH: um dos mais conhecidos e poderosos;

BEHEMONT, ISSACHAR e BALAAN: responsáveis pelos endemoniados de Loudun;

BEL: demônio dos caldeus;

BEELZEBUTH: um dos príncipes infernais. Alguns autores afirmam que é o supremo chefe dos demônios;

BELIAL: o mais corrupto dos demônios;

CARONTE: do Inferno de Dante;

LEVIATÃ: Grande Almirante infernal;

LÚCIFER: Rei do Inferno;

MALPHAS: Presidente da Corte infernal;

SANTANÁS: personificação do mal.





MALLEUS MALLEFICARUM

Um manual publicado por dois padres dominicanos alemães, Heinrich Kramer e Jacobus Sprenger, tornou-se famoso por orientar os inquisidores na caça às feiticeiras. Escrito no final do século XV, o MALLEUS MALLEFICARUM ( Martelo da Bruxaria, em latim) trazia uma pesquisa apurada a respeito dos métodos utilizados pelos demônios para seduzirem os seres humanos. Capítulos como "Do meio de fazer um pacto formal com o Diabo" ou "Os métodos para destruir e curar a bruxaria" fizeram desse livro a literatura preferida dos Juízes da Inquisição.



ÍNCUBOS E SÚCUBOS

Além de todos os "problemas"habituais causados pelos demônios, os mesmos podiam, ainda, assumir as mais diversas formas para se relacionarem sexualmente com os seres humanos. Podiam assumir a forma de parentes, namorados ou cônjuges das vítimas, ou, simplesmente, de forma invisível, possuírem sexualmente a vítima. Esses demônios eram chamados de Íncubos e Súcubos. Os Íncubos se apossavam de mulheres e, os Súcubos, de homens.

Analisando a literatura da época chega-se à conclusão que, muitas vezes, esses diabetes foram bodes expiatórios para situações meio irregulares como mães solteiras, moças desvirginadas, filhos ilegítimos, namoros proibidos, traições inconfessáveis, etc. É o caso de um bispo que, ao ser acusado de violentar uma freira, afirmou ser o efeito das "travessuras"de um íncubo que assumira sua forma...

segunda-feira, 14 de junho de 2010


Os Perigos de Cruzar os Braços
Salmo 18.2


Em certos momentos de nossas vidas, nós nos deparamos com situações impossíveis de serem ultrapassadas, muitas vezes por situações que não dependem de nós para serem resolvidas. Na maioria dessas situações o responsável direto se chama satanás.
A função do diabo é: Parar os Cristãos ou Acelerar os Cristãos.
PARAR é uma atividade que ele exerce naturalmente, tentando sempre estragar os planos dos cristãos.
ACELERAR é outra maneira que satanás utiliza para estragar as vidas dos cristãos. Como ele acelera os cristãos?
Mexendo com o ego da pessoa, dizendo no ouvido da pessoa: Você prega muito, quando você ora os corações são quebrantados, etc...
É exatamente desta maneira que ele age, tentando massagear o ego das pessoas, para que essas pessoas acreditem que tudo que está acontecendo, que esse poder vem delas próprias e não de DEUS.
Muitas vezes, em nosso dia a dia, satanás e seus demônios de levantam contra nós. E é nestes momentos que muitos não sabem como se comportar, ou melhor, de que maneira agir.


O que fazer diante destas situações Batalhas Espirituais? (Am. 6,1) - Jamais Cruzar os Braços.
- Davi foi um homem extremamente vitorioso em suas batalhas, o SENHOR estava com ele.
- Em nenhum momento Davi cruzou os braços.


Os Perigos de Cruzar os Braços
- Quem cruza os braços não consegue abrir o seu coração para ouvir a DEUS, pois só está esperando as coisas caírem do céu.
- Quem cruza os braços fica sem saída alguma diante da situação.
- Quem cruza os braços está à mercê das circunstâncias adversas.
- Quem cruza os braços está sem poder de reação.
- Quem cruza os braços é porque sabe que vai esperar por muito tempo.


Atitudes a se tomar em uma Batalha Espiritual
(SL 18,3) - Clamar / Invocar ao Senhor!
- Só invoca ao SENHOR aqueles que confiam. (SL 18,2).
- DAVI não deixou o medo tomar conta dele, invocou o SENHOR assim que a angústia bateu. (SL 18,6 A)
- DEUS nos ouve e age no tempo DELE. (SL 18,6 B)
- DEUS não nos livra do problema e sim NO PROBLEMA. (SL 18,16)

(SL 18: 20-26) - Andar em Santitade!
- DEUS só enxerga aqueles que andam em santidade, DEUS não reconhece o pecado.
- DEUS recompensa aqueles que seguem os seus caminhos.
- Sempre haverá uma recompensa para aqueles que guardam os caminhos do SENHOR. Vale a pena.
- Quem anda em santidade não abre brechas para a construção de fortalezas.
- Não adianta andar em santidade e não utilizar o escudo do SENHOR! (BÍBLIA). (SL 18,30)

(SL 18,34) - Guerrear Contra os Nossos Inimigos.
- DEUS nos capacita para a batalha.
- Devemos enfrentar os nossos inimigos para que não sejamos consumidos por eles.
- DEUS disse que vai nos capacitar para a guerra e não nos tirar da guerra. DEUS não nos livra do problema e sim nos livra NO PROBLEMA.
- Quem não luta é consumido pelos inimigos.
- Quem luta em uma guerra com a confiança em DEUS jamais perderá. (2 Sm 17,45).


(SL 18,44) - Ser Igreja.
Durante uma batalha espiritual ser igreja faz a diferença.
- Igreja exerce a sua autoridade. (SL 18,44)
- Igreja é a MAIOR autoridade espiritual na Terra. (SL 18,47).
- Igreja é o povo escolhido do SENHOR! (SL 18,50).
- A Igreja obedece ao SENHOR.


História do Alpinista no Aconcágua.
Esta é a história de um alpinista que sempre buscava superar mais e mais desafios. Ele resolveu depois de muitos anos de preparação, escalar o Aconcágua. Mas ele queria a glória somente para ele, e resolveu escalar sozinho sem nenhum companheiro, o que seria natural no caso de uma escalada dessa dificuldade.
Ele começou a subir e foi ficando cada vez mais tarde, porém ele não havia se preparado para acampar, resolveu seguir a escalada decidido a atingir o topo.
Escureceu, e a noite caiu como um breu nas alturas da montanha, e não era possível mais enxergar um palmo à frente do nariz, não se via absolutamente nada. Tudo era escuridão, zero de visibilidade, não havia lua, e as estrelas estavam cobertas pelas nuvens.
Subindo por uma "parede" a apenas 100m do topo ele escorregou e caiu ...
Caia a uma velocidade vertiginosa, somente conseguia ver as manchas que passavam cada vez mais rápidas na mesma escuridão, e sentia a terrível sensação de ser sugado pela força da gravidade.
Ele continuava caindo ...e nesses angustiantes momentos, passaram por sua mente todos os momentos felizes e tristes que ele já havia vivido em sua vida ... de repente ele sentiu um puxão forte que quase o partiu pela metade...Shack! Como todo alpinista experimentado, havia cravado estacas de segurança com grampos a uma corda comprida que fixou em sua cintura.
Nesses momentos de silêncio, suspendido pelos ares na completa escuridão, não sobrou para ele nada além do que gritar:
- Ó meu Deus, me ajude !!!
De repente uma voz grave e profunda vinda do céu respondeu:
- O que você quer de mim ?
- Me salve meu Deus por favor !!!
- Você realmente acredita que possa te ajudar ?
- Eu tenho certeza, meu Deus !!!
- ENTÃO CORTE A CORDA QUE TE MANTÉM PENDURADO ...
Houve um momento de silêncio e reflexão. O homem se agarrou mais ainda à corda e refletiu que se fizesse isso morreria...
Conta a equipe de resgate que no outro dia encontrou um alpinista congelado... morto... agarrado com força... com as suas duas mãos a uma corda...A TÃO SOMENTE DOIS METROS DO CHÃO...


Reflexão da HISTÓRIA.
- Muitas vezes decidimos seguir em nossa caminhada ministerial desta maneira, com ousadia de subir os montes sozinhos, e não deve ser desta forma, pois somos um corpo e todos temos que estar juntos (UNIDOS).
- Chega uma hora que DEUS nos pergunta você realmente confia em MIM? ENTÃO CORTE A CORDA E SE LANCE NA PRESENÇA DE DEUS.
- Quem sabe a solução dos seus problemas está a dois metros do chão, e você está com medo de confiar em DEUS. Confie, Ele é SOBERANO.
- Se DEUS está lhe direcionando para fazer algo, faça sem medo.


CONCLUSÃO
O porquê do SALMO 18:
- Mostrou-nos que não devemos somente nos defender dos nossos inimigos e sim ataca-los com as armas que DEUS nos deu e Ministrar Libertação aos Cativos.
- Pois tenham a certeza que aparecerão muitas pessoas com problemas espirituais e devemos estar preparados como obreiros e membros para ajudar estas pessoas.
- Tenhamos conciência de que somos Igreja e que devemos lutar contra as hostes espirituais.
- Pois DEUS trouxe um de cada lugar para sermos um só corpo.
Então, não estamos aqui por coincidência do destino e sim devido a uma JESUSCIDÊNCIA.

sábado, 12 de junho de 2010


A Maior Praga da História


"Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás." [Gênesis 2:17].

A existência da humanidade sempre foi ameaçada pelo trinômio de pragas, guerras e fome, mas existe uma praga silenciosa que nos espreita e que supera essas três, se comparadas. Embora atualmente a população do mundo seja estimada em 6,7 bilhões de pessoas — e continua a crescer, apesar de guerras e catástrofes — 100% desse número tão grande (que é claro inclui você e eu) nasceu com uma condição que tem consequências infinitamente maiores!
Você sabia que, segundo a Bíblia, todos os seres humanos nascem neste mundo espiritualmente mortos? O ato de desobediência de Adão condenou todos, em todo lugar, a uma existência de morte espiritual e afastamento de um Deus Santo — cuja perfeição de Ser e presença exige a mesma perfeição daqueles que viverão com Ele eternamente. Como só existiu um ser humano perfeito, Jesus Cristo — Deus encarnado — o resto de nós é deixado para encarar as consequências do pecado.
O Senhor Jesus fez alusão à verdade da morte espiritual universal depois de um incidente em que exortou um homem a segui-Lo e ser Seu discípulo. Em vez de aceitar imediatamente, o homem se desculpou dizendo que primeiro precisava voltar para casa, esperar que seu pai morresse e então sepultá-lo:

"Jesus, porém, disse-lhe: Segue-me, e deixa os mortos sepultar os seus mortos." [Mateus 8:22].

Então, muitos anos depois, o apóstolo Paulo explicou aos crentes de Éfeso que eles estavam em um estado de morte espiritual, antes de aceitar a Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador pessoal:

"E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados." [Efésios 2:1].

Portanto, à luz dessas coisas, pergunto: Você é uma pessoa morta, andante e falante que está sob a condenação de Deus? Na verdade é desalentador pensar nisso, mas a grande maioria das 6,7 bilhões de pessoas no mundo hoje se enquadra nessa categoria! Apenas os relativamente poucos que nasceram de novo — foram regenerados espiritualmente — estão livres da ira de Deus sobre o pecado:

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus." [João 3:16-21].

Segundo o próprio Senhor Jesus Cristo, o caminho para o céu é estreito e extremamente restrito:

"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." [João 14:6].


"Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem." [Mateus 7:13-14].

A posição teológica recentemente declarada pelo presidente George W. Bush (e defendida por muitos outros hoje em dia) é que todas as religiões oram ao mesmo deus e que existem muitos caminhos que levam ao céu. Mas, meu amigo, esses versículos citados anteriormente nos mostram que, com certeza, não é isso o que a Bíblia ensina. Qualquer "religião" ou qualquer sistema de crenças que não seja unicamente baseado em Jesus Cristo e no Evangelho apresentado na Bíblia — é definido pela Bíblia como falso.
O cristianismo genuíno distingue-se das "religiões" do mundo por sua exclusividade. Há apenas um Deus e Ele se apresenta a nós na pessoa de Jesus Cristo — o Caminho, a Verdade e a Vida! Todos os outros que tentam apresentar a si mesmos ou seu sistema de crenças como "portas" para o céu são tidos por "ladrões e salteadores" (João 10:7-8).
A natureza humana caída e depravada rejeita a exclusividade por causa de sua percepção de "injustiça", mas seja como for, Deus estabeleceu Seus termos para a salvação e eles devem ser cumpridos para que possamos receber a salvação. Simplificando, é do jeito dEle ou nada!
Então, se por acaso você que está lendo isto pensa que pode ser uma dessas pessoas espiritualmente mortas, aconselho que faça alguma coisa a respeito. Em vez de rejeitar tudo isto como sendo ridículo, faça um favor a si mesmo e busque o perdão que pode ser obtido por meio da Pessoa de Jesus Cristo. Não existe uma fórmula mágica de palavras que devem ser ditas ou boas ações ou atos específicos de adoração que devem ser feitos para receber o perdão. Se você sentir a necessidade de pedir o perdão de Deus, o processo sobrenatural já começou!

"Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia." [João 6:44].

Apenas confesse a Deus com seu coração que você é um pecador — você diz e faz coisas que sabe que são erradas — e peça a Ele para perdoá-lo e entrar na sua vida como Senhor e Salvador. É tudo uma questão de humildade e chegar-se a Ele com uma fé pura, como a de uma criança.

"Em verdade vos digo que qualquer que não receber o reino de Deus como menino, de maneira nenhuma entrará nele." [Marcos 10:15].

Mas saiba que Deus conhece a diferença entre aquilo que realmente vem do coração e tentativas fingidas de obter "uma saída de emergência do inferno". Profissões de fé feitas artificialmente são frequentes, mas casos de salvação genuína não são tão comuns.
Então, se Ele aceitar sua confissão de pecados e pedido de salvação, o resultado será nada menos que uma mudança de coração e de vida! Porque ser espiritualmente regenerado, ou "nascido de novo", envolve uma passagem literal da morte para a vida:

"Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida." [João 5:24].

Você já fez isso e sua vida reflete essa realidade? Se não, recomendo que faça, porque há apenas um pequeno passo entre você e a eternidade:

"Porque diz: Ouvi-te em tempo aceitável e socorri-te no dia da salvação; eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação." [2 Coríntios 6:2].





Autor: Pr Ron Riffe
Tradução: Marcelo N. Motta
< Anterior

quinta-feira, 10 de junho de 2010


A Pessoa do Espírito Santo


Duas palavras identificam a personalidade do Espírito Santo: Santo e Espírito.
Santo (do Grego Hagios): Venerável, Digno de Veneração, Sem pecado, Puro, Reto, Oposto a toda impureza.
Espírito (do Grego Pneuma): Vento, Sopro, Óleo, Respiração, Vida, Poder.


Quem é o Espírito Santo?
O Espírito Santo é a terceira pessoa da Trindade.
Ele é um com o Pai e o Filho. Nos textos abaixo podemos comprovar isto:
(1) “Pai, Filho e Espírito Santo” (Mt 3.16,17;28.19).
(2) “Ele é uma Personalidade com quem podemos nos comunicar e nos familiarizar. (Fp 2.1; 2 Co 13.13).

A presente tarefa do Espírito Santo na terra.
(1) Consolar - Ele é o Consolador (do Grego Parakletos). Literalmente quer dizer: Aquele que intercede, que está ao lado, um Ajudador, um Advogado. (Jo 14.16,17; 15.26; 16.7).
(2) Líder - (Diretor) da igreja (At 8.29, 30; 13.2-4; 16.6,7; 20.28).

Símbolos do Espírito Santo
(1) Fogo - Purifica e refina (At 2.3; Is 4.4; Ex 13.21,22).
(2) Água - Regenera, limpa, dá vida, dessedenta (Jo 7.38, 39; Is 44.3).
(3) Vento - Invisível, Indescobrível, Indispensável, dá Vida, Irresistível (At 2.2; Jo 3.8).
(4) Óleo - Unge, autoriza, escolhe, dá poder, cura (Lc 4.18; At 10.38).
(5) Pomba - Pureza, lealdade, devoção, gentileza, inofensivo, terno amável (Mt 3.16, 17; Jo 1.32).
(6) Selo - Segurança, proteção, direito de propriedade, garantia, como um selo lacrado de autoridade (Ef 1.13).
(7) Penhor - Direito real, garantia, prova de pagamento (Ef 1.14).

As obras do Espírito Santo
(1) Criador (Gn 1.2; Sl 104.30).
(2) Doador da vida (Gn 2.7; Jó 27.3; 33.4; Jo 6.63; Rm 8.11; Ap 11.11).
(3) Profeta - Profeta Máximo que inspira dons de profecia (2 Pe 2.21).
(4) Milagres - Dá poder para milagres (Mt 12.28; 1 Co 12.9-11).

Sua natureza
(1) O Espírito Santo é Eterno (Hb 9.14).
(2) Onisciente - Tudo sabe (1 Co 2.10,11).
(3) Onipotente - Todo poder (Lc 1.35; At 1.18).
(4) Onipresente - Presente em toda parte (Sl 139.7-10).
(5) Santo (Rm 1.4).
(6) Bom (Sl 143.10).


O Espírito em relação ao Pai e ao Filho
(1) Coopera na Obra da Igreja (1 Co 12.4-6).
(2) Está no ato do batismo, junto com o Pai e ao Filho (Mt 28.19).
(3) O mesmo Deus (At 5.3,4).
(4) Reparte a graça com os santos, juntamente com o Pai e o Filho (2 Co 13.13).
(5) Outro igual - Enviado pelo Pai e o Filho (Jo 14.16; 16.14,15).

O caráter do Espírito Santo
(01) Intercede (Rm 8.27).
(02) Fala (1 Tm 4.1; Ap 2.7).
(03) Ouve (Jo 16.13).
(04) Ensina (Jo 14.26; 1 Co 2.13).
(05) Testifica (Jo 15.26).
(06) Ama (Rm 15.30).
(07) Conhece (1 Co 2.11).
(08) Tem vontade própria (1 Co 12.11).
(09) Pode ser entristecido (Ef 4.30; Is 63.10).
(10) Convence (Jo 16.8).
(11) Guia (Jo 16.13).
(12) Pune e castiga (At 5.1-11).
(13) Revela (1 Co 2.10).
(14) Sonda - Penetra até as profundezas (1 Co 2.10).
(15) Faz lembrar (Jo 14.26).
(16) Convida (Ap 22.17).
(17) Habita no crente em Jesus Cristo (1 Co 6.19).
(18) Faz clamarem os corações (Gl 4.6).

Ele é um dom de Deus
(1) Dado àqueles que pedem - àqueles que querem (Lc 11.13).
(2) Deve ser recebido como um dom (At 2.38, 39).
(3) Dado aos que obedecem a Deus (At 5.32).
(4) Deus nos deu o Seu Espírito (1 Ts 4.8).

O Poder do Espírito Santo
Quando o artigo definido (o, a, os, as) estiver ausente na língua grega, indica poder, dom ou manifestação do Espírito, em vez da Pessoa do Espírito em Si mesma. Indica o Dom em vez do Doador. A presença do artigo, portanto, indica a pessoa. O artigo está ausente, indicando, portanto, o poder, o dom ou as manifestações do Espírito nas seguintes passagens: Mt 1.18,20; Mc 1.8; Lc 1.15,35, 41, 67; 2.25; 3.16; 4.1; 11.13; Jo 1.33; 7.38,39; 20.22; At 1.2, 5; 4.8,31; 6.3,5; 7.55; 8.15,17,18; 9.17; 10.38; 11.16,24; 13.9,52; 19.2,6; Rm 5.5; 9.1; 14.17; 15.13,16; 1 Co 2.13; 6.19; 12.3; 2 Co 6.6; 1 Ts 1.5,6; 2 Tm 1.14; Tt 3.5; Hb 2.4; 6.4; 1 Pe 1.12; 2 Pe 1.21; Jd 20.


Autor: Pr Napoleão Falcão
< Anterior Próximo >

[ Voltar ]

PARABOLAS


Parábolas
- ilustrações sobre parábolas
Definição de Parábolas de C.H. Dodd
C.H. Dodd definiu parábolas assim: “Na sua forma mais simples, a parábola é uma metáfora ou símile tirado da natureza ou a vida comum, chamando a atenção do ouvinte pela sua forma vívida ou estranha, e deixando a mente em dúvida suficiente sobre sua aplicação exata para levá-la ao pensamento ativo.”
– C.H. Dodd, As Parábolas do Reino (The Parables of the Kingdom), London: Nisbet & Co. 1935 p. 16.


--------------------------------------------------------------------------------

Craddock sobre parábolas
A palavra “parábola”, da palavra Grega parabole, significa literalmente, “aquilo que é jogado ao lado”, implicando uma comparação, uma analogia, uma elaboração ou uma ilustração.
– Fred B. Craddock Comentário de Lucas (Luke), Louisville: John Knox Press, 1990, p. 108.


--------------------------------------------------------------------------------

Parábolas e a verdade
Se para algo ser verdadeiro tem que ser histórico (ou seja tem que ter realmente acontecido) então as parábolas ensinariam mentiras. As parábolas, embora não relatando eventos históricos, ainda contém e comunicam verdades importantes. Para algo ser verdadeiro não tem que ser histórico.
– Dennis Downing (inspirado num comentário de F.D. Bruner no seu comentário de Mateus “The Christbook”).


--------------------------------------------------------------------------------

Porque nem todo mundo gosta de parábolas
A parábola coloca um dever no ouvinte que não é intelectual; ela chama a mente para pensamento ativo. O ouvinte tem uma sensação do estranho numa narrativa conhecida, e alguma interpretação é não somente bem vinda, mas, necessária. O ouvinte assim se torna um participante ativo na comunicação e começa a oferecer interpretações. Porque a parábola gera significados pelos quais o ouvinte assume responsabilidade, parece uma forma literária bastante apropriada para a comunicação do Evangelho, uma vez que cada ouvinte precisa assumir responsabilidade pela fé dele ou dela. Assim é fácil compreender porque parábolas não são usadas por oradores que queiram controlar os ouvintes, dizendo a eles exatamente o que devem pensar e fazer, e porque parábolas não são bem vindas por pessoas que querem ouvir exatamente o que devem pensar, acreditar e fazer. Controle é perdido e participação é obtido no uso de parábolas, porque parábolas precisam ser interpretadas.
- Fred B. Craddock Comentário de Lucas (Luke), Louisville: John Knox Press, 1990, pp. 108-109.


--------------------------------------------------------------------------------

01/08/07
Leis contra igrejas e evangélicos:
desinformação e terrorismo midiático
Leis contra os evangélicos é título de mensagem e de páginas da web. O desconhecido autor cita oito projetos de lei, alguns já arquivados ou caducos e outros inexistentes, que iriam perturbar a paz celestial em que vivem religiosos de variados matizes.

Seguindo a recomendação do sábio súdito de sua majestade britânica Mr. Jack the Ripper: vamos por partes.

O texto é confuso e, o que é comum nesse tipo de mensagem, as coisas ficam deturpadas. Além do mais, para que se pudesse conferir a veracidade das afirmações quanto à existência de projetos de lei em tramitação no Congresso Nacional é imprescindível saber, além do número e do ano da proposição, onde o projeto de lei foi apresentado: se na Câmara dos Deputados ou no Senado Federal.



Começando pelo PL 4720/2003: Projeto nº 4.720/03 – Altera a legislação do 'imposto de renda' das pessoas jurídicas.

Ao pesquisar esse PL no saite do Senado Federal retorna o aviso Nenhum resultado encontrado. Na Câmara dos Deputados, também nada pode ser encontrado com esse número.

Nada pode ser encontrado sob esse número no Google e a resposta à pesquisa

projeto de lei 4720 "Altera a legislação do imposto de renda das pessoas jurídicas" site:.gov.br

é não encontrou nenhum documento correspondente.

Conclusão: o PL 4720/2003 não existe. Não existindo, não pode ser ameaça a nenhuma igreja ou congregação religiosa.




Projeto nº 3.331/04 – Altera o artigo 12 da Lei nº 9.250/95, que trata da legislação do imposto de renda das 'pessoas físicas' Se convertidos em Lei, os dois projetos obrigariam as igrejas a recolherem impostos sobre dízimos, ofertas e contribuições.

O Projeto de Lei nº 3.331/04 propõe algo totalmente diferente e é estranho que o redator da mensagem não o tenha compreendido. O que o deputado quer é incluir as doações às instituições religiosas como passíveis de dedução do imposto de renda. Ou seja

Art. 12. Do imposto apurado na forma do artigo anterior, poderão ser deduzidos:

Vll - 50% (cinqüenta por cento) das doações,
documentalmente comprovadas, a instituições religiosas.

O PL 3331/2004 encontra-se em tramitação pelos corredores e gavetas do Congresso Nacional e a referência mais recente, datada de 2006, é que ele se encontra na COORDENAÇÃO DE COMISSÕES PERMANENTES (CCP). Outra informação é que ele foi apensado ao PL-2719/2003.





Projeto nº 299/99 – Altera o código brasileiro de telecomunicações (Lei 4.117/62). Se aprovado, reduziria programas evangélicos no rádio e televisão a apenas uma hora.

O PLS - Projeto de Lei do Senado nº 299/99 é de autoria do senador Antero Paes de Barros. Veja a justificativa apresentada pelo autor do projeto.

O raciocínio apresentado pelo senador é o que se pode qualificar de cristalino.

Primeiro: o Estado é (ou deveria ser) laico.

Segundo: os serviços de radiodifusão são uma concessão do Estado.

Terceiro: "A delegação, pelo Estado, de tarefas que lhe competiriam com exclusividade, deveria condicionar-se pelo atendimento irrestrito ao interesse coletivo..."

Sendo a atividade de radiodifusão própria do Estado ela deve se pautar pelo interesse geral e não pelo interesse particular de crenças ou de religiões.

Essa questão tem a ver com a laicidade do Estado e leva a muitas discussões.

A CONSTITUICÃO POLITICA DO IMPERIO DO BRAZIL (DE 25 DE MARÇO DE 1824) rezava, EM NOME DA SANTISSIMA TRINDADE, logo no TITULO 1º:

Art. 5. A Religião Catholica Apostolica Romana continuará a ser a Religião do Imperio. Todas as outras Religiões serão permitidas com seu culto domestico, ou particular em casas para isso destinadas, sem fórma alguma exterior do Templo.

Quase duzentos anos depois, a vinculação a entidade divina persiste. No preâmbulo na Constituição de 1988 encontra-se o apelo: "...promulgamos, sob a proteção de Deus..."

Ora, se na própria Constituição existe o apelo ou vinculação a entidade divina, não há como se considerar o Estado Brasileiro como de natureza laica, qualidade indispensável para que ele, o Estado, possa agir como árbitro supremo nas questões que dizem respeito aos direitos dos cidadãos.

Apesar de tudo isso, não existe a menor possibilidade de o PLS - Projeto de Lei do Senado nº 299/99 ser aprovado ou sequer discutido no Congresso Nacional: ele foi retirado pelo autor. Apresentado em 04/05/1999 menos de um mês depois, no dia 01/06/1999, o senador desistiu dele.

Conclusão: o PLS - Projeto de Lei do Senado nº 299/99 existiu, mas foi retirado pelo autor da proposta.

Comentário: ao assisitir alguns desses programas apresentados por pastores tele-evangélicos percebe-se que o senador tinha razão. O que se vê é muito charlatanismo e muitas mistificações.

Pastores prometem falsos milagres enquanto fiéis asseguram haver sido curados.

"Cheguei aqui com uma dor no peito e a dor passou" diz uma mulher se derramando em lágrimas. "Eu quase nem conseguia andar e agora estou curado" diz outro fiel com voz embargada enquanto o apresentador do programa afirma que quem tiver fé receberá o milagre de Jesus.

Propagandeiam supostas curas para doenças inexistentes e pessoas realmente doentes deixam de procurar assistência médica e têm o quadro de saúde agravado.






Projeto nº6.398/05 – Regulamenta a profissão de Jornalista. Contém artigos que estabelecem que só poderá fazer programas de rádio e televisão, pessoas com formação em JORNALISMO, Significa que pastores sem a formação em jornalismo não poderão fazer programas através desses meios.

O PL nº6.398/05, que " Altera as disposições do Decreto-Lei nº 972, de 17 de outubro de 1969" é datado de 2005.

No dia 17 de Junho de 2009, o STF - Supremo Tribunal Federal decidiu que é inconstitucional a exigência de diploma para o exercício do jornalismo (v. STF determina fim da exigência do diploma de jornalista).

Portanto, o projeto de lei e a "notícia" divulgada pela mensagem ficam sem nenhum valor.

Conclusão: esqueçamos esse PL que já caducou e passemos ao item seguinte.




Projeto nº 1.154/03 – Proíbe veiculação e programas em que o teor seja considerado preconceito religioso. Se aprovado, será considerado crime pregar sobre idolatria, feitiçaria e rituais satânicos. Será proibido que mensagens sobre essas práticas sejam veiculadas no rádio, televisão, jornais e internet. A verdade sobre esse atos contrários a Palavra de Deus, não poderá mais ser mostrada.

O PL-1543/2003 existe e ao pesquisá-lo no saite da Câmara dos Deputados retorna o seguinte:

"Acrescenta parágrafo ao art. 60 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional, com relação aos processos de inclusão de educandos com necessidades especiais na rede regular de ensino."

A mesma pesquisa no saite do senado Federal retorna "Nenhuma ocorrência encontrada."



Conclusão: o PL-1543/2003 trata de assunto totalmente diferente do mencionado na mensagem.

Seria até bom que algum deputado ou senador apresentasse PL com esse teor, pois não é possível aceitar programas de rádio e de televisão de conteúdo preconceituoso. Qualquer que seja a natureza do preconceito.




Projeto nº 952/03 – Estabelece que é crime atos religiosos que possam ser considerados abusivos a boa-fé das pessoas. Convertido em Lei, pelo número de reclamações, pastores serão considerados 'criminosos' por pregarem sobre dízimos e ofertas.

No Senado Federal existe o RQS 952/2003, requerimento com mais uma das muitas amenidades correntes por lá: voto de aplauso :)

Na Câmara dos Deputados, o PL-952/2003 tem como ementa

"Torna crime o fato de alguém praticar atos religiosos ou similares que se consubstanciem ludíbrio à boa-fé das pessoas."

Mas o PL-952/2003 foi "Arquivado nos termos do Artigo 105 do Regimento Interno" no dia 31/01/2007.

Conclusão: o autor da mensagem pode respirar aliviado e continuar a cobrar os dízimos "trízimos" e recolher ofertas. Sem medo da lei.




Projeto nº 4.270/04[/b] – Determina que comentários feitos contra ações praticadas por grupos religiosos possam ser passíveis de ação civil. Se convertido em Lei, as Igrejas Evangélicas ficariam proibidas de pregar sobre práticas condenadas pela Bíblia Sagrada, como espiritismo, feitiçaria, idolatria e outras. Se o fizerem, não terão direito a se defender por meio de ação judicial.

O PL 4270/2004 tem como ementa

"Altera a redação do § 13 do art. 22 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991, para excluir da incidência da contribuição previdenciária os valores despendidos pelas entidades religiosas na prestação de serviços religiosos."

Destacar a falsa afirmação de que Se o fizerem, não terão direito a se defender por meio de ação judicial. Qualquer pessoa acusada do que quer que seja tem direito a defesa.

Conclusão: conversa fiada. O PL mencionado trata de outro assunto que, embora ligado a tema de ordem religiosa, nada tem a ver com o mencionado no texto da mensagem.




Projeto de nº 216/04[/b] – Torna inelegível a função religiosa com a governamental. Significa que todo pastor ou líder religioso lançado candidaturas para qualquer cargo político, não poderá de forma alguma exercer trabalhos na igreja.

Não é raro encontrar projetos de lei ridículos tanto no Senado Federal como na Câmara dos Deputados, mas é improvável encontrar algum que afirme uma tolice como Tornar inelegível a função religiosa com a governamental.

No Congresso Nacional, deputados e senadores dispõem de assessores, e muitos assessores, e mesmo que o titular tenha dificuldades com a redação de suas proposições a assessoria dá um jeito e redige algo compreensível.

Talvez o autor pretendesse dizer incompatível e não inelegível, duas palavras com significados diferentes.

Mesmo assim continuemos a comentar esse item.

Existe no Senado Federal o PLS 216/2004 de 07/07/2004 cuja ementa diz:

"Altera o art. 2º da Lei nº 7.853, de 24 de outubro de 1989, dando prioridade de tramitação às causas judiciais em que seja parte pessoa portadora de deficiência."

Já na Câmara dos Deputados ao pesquisar o Projeto de nº 216/04 tem-se a resposta: Nenhuma proposição encontrada.

Conclusão: não existe o tal projeto tratando do tema mencionado.





Existem outros projetos em andamento que ferem princípios bíblicos, entre eles:
Casamento de homens com homens e mulheres com mulheres.
Estabelecer um dia oficial do 'Orgulho Gay' em todas as cidades brasileiras, entre outros.

Pergunta-se: que projetos são esses? Quem são os autores? Em que estágio se encontram?

E mais: ainda que a Bíblia e outros livros sagrados estabeleçam tais princípios eles devem ser seguidos, e obrigatoriamente seguidos, pelas pessoas que têm como referência os tais livros. Aqueles que não os adotam ou por alguma razão adotam outra religião ou nenhuma religião não podem ser obrigados a seguir tais preceitos.

Não existe nenhuma lei (e, aqui pra nós, esperamos que não exista jamais :) obrigando o Casamento de homens com homens e mulheres com mulheres.

De qualquer forma, se alguém decidir viver com outra pessoa do mesmo sexo isso é opção pessoal: nem proibido nem obrigatório.

As bobagens continuam.

Criar dia oficial do 'Orgulho Gay' em todas as cidades brasileiras: não existe nenhuma proposta, nenhum projeto de lei obrigando os mais de 5.500 municípios brasileiros a criar o dia do orgulho gay.

E por falar em dia nacional: na contra mão (contra mão? :), já existe até projeto criando o Dia do Orgulho Heterossexual.




Pastores que pregarem sobre dízimos e ofertas, dependendo do número de reclamações, serão presos.

Não há nenhum PL abordando a questão de abusos praticados por pregadores que vendem a salvação através de cartão de crédito, boleto bancário e cheque pré-datado. E que também aceitam carros, casas e apartamentos como "oferta" em troca de confortável vida eterna quando, na verdade, a vida confortável somente é acessível aos que enganam ingênuos fiéis.

Sobre o assunto veja vídeo de pastor ensinando como cobrar dízimos dos fiéis.

Apesar de o Código Penal estabelecer penalidades para quem obtiver, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento nem sempre as vítimas recorrem às repartições competentes.

É curiosa a afirmação: dependendo do número de reclamações, [por fraude] o pastor pode ser preso. Ora, basta apenas uma reclamação fundamentada no Art. 171 do Código Penal para que o autor do ilícito seja processado.




Reforma Constitucional – Mudanças no texto da Constituição que garantem a liberdade de culto. Se aprovadas, fica proibido culto fora das igrejas (evangelismo de rua), cultos religiosos só com portas fechadas.

Não existe nenhuma PEC - Projeto de Emenda Constitucional eliminando a liberdade de culto e nem poderia haver, pois se trata de cláusula pétrea contida na Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Deputados e senadores sabem disso. O autor da mensagem desconhece e desinforma.

A constituição de 1988 reza:

Art. 60. A Constituição poderá ser emendada mediante proposta:
...
§ 4º Não será objeto de deliberação a proposta de emenda tendente a abolir:
...
IV - os direitos e garantias individuais.

Os direitos e garantias individuais encontram-se descritos no Artigo 5º:

Art. 5º: Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

...

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

Conclusão: mais uma história sem fundamento.



E o apelo final próprio de spams: Divulguem isto para seus irmãos em Cristo!!!

Não façais isso, irmão, pois se o fizerdes, estareis contribuindo para criar clima de terrorismo midiático em virtude de espalhar notícias falsas.

Repetindo: quem encaminha mensagens de conteúdo semelhante corre o risco de ter a credibilidade abalada.

Mais sobre terrorismo midiático, estado laico, fundamentalismo e religiões.

conflito da liberdade religiosa no Brasil, O

Estado Laico, Fundamentalismo e a busca da verdade

FEBRE AMARELA E IRÃ: ALARMISMO VENDE JORNAIS E É FERRAMENTA POLÍTICA

Fiéis da Igreja Universal contam que foram pressionados a fazer doações (A notícia faz parte da troca de acusações a entre a TV Globo e a TV Record.)

Igreja Universal falsifica assinatura de Jesus e é processada

IUDL - Igreja Universal Deus é Legal

Mais de 400 pessoas prestam queixa contra pastor de Vila Velha

Pode-se apresentar uma queixa por burla religiosa?

Xô, terrorismo midiático! Empresário, proteja-se.




Os leitores comentam.

Mensagem original (sem correções).

Sent: Saturday, February 20, 2010 10:36 AM

Subject: Leis Contra os Evangélicos - Projetos de leis que tramitam em brasília

ENCAMINHE AO MAXIMO DE PESSOAS POSSIVEIS ..


LEIS QUE TRAMITAM EM BRASÍLIA CONTRÁRIAS À IGREJA PRINCIPALMENTE EVANGÉLICAS.

NOSSOS DEPUTADOS NA CAMARA FEDERAL ESTÃO LUTANDO CONTRA.

POR FAVOR LEIAM, OREM, INTERCEDAM E REPASSEM PARA TODOS SEUS AMIGOS!!!


'Mas olhai por vós mesmos, porque vos entregarão aos concílios e às sinagogas; e sereis açoitados, e sereis apresentados perante presidentes e reis, por amor de mim, para lhes servir de testemunho.
E sereis odiados por todos por amor do meu nome; mas quem perseverar até ao fim, esse será salvo.'
- Marcos 13:9 e 13

A Bíblia diz que no fim dos tempos os filhos de Deus serão perseguidos e odiados. Veja aqui abaixo algumas leis brasileiras, que, SE APROVADAS, impedirão a nossa ação à favor do Evangelho no Brasil:

· Será proibido fazer cultos ou evangelismo na rua (Reforma Constitucional)
· Cultos somente com portas fechadas (Reforma Constitucional)
· As igrejas serão obrigadas a pagarem impostos sobre dízimos, ofertas e contribuições.
· Programas evangélicos na televisão apenas uma hora por dia.
· Pastor só poderá fazer programa de televisão, se tiver faculdade de 'jornalismo'.
· Será considerado crime pregar sobre espiritismo, feitiçaria e idolatria, e também veicular mensagem no rádio, televisão, jornais e internet, sobre essas práticas contrárias a Palavra de Deus.
· Pastores que pregarem sobre dízimos e ofertas, dependendo do número de reclamações, serão presos.
· Pastores que forem presos por pregar sobre práticas condenadas pela Bíblia Sagrada (homossexualismo, idolatria e espiritismo), não terão direito a se defender por meio de ação judicial.
· Igrejas que não realizarem casamento de homem com homem e mulher com mulher, estarão fazendo 'discriminação', poderão ser multadas e os pastores processados.
· Querem que o dia do 'Orgulho Gay' seja oficializado em todas as cidades brasileiras.

Reforma Constitucional – Mudanças no texto da Constituição que garantem a liberdade de culto. Se aprovadas, fica proibido culto fora das igrejas (evangelismo de rua), cultos religiosos só com portas fechadas.

Projeto nº 4.720/03 – Altera a legislação do 'imposto de renda' das pessoas jurídicas.

Projeto nº 3.331/04 – Altera o artigo 12 da Lei nº 9.250/95, que trata da legislação do imposto de renda das 'pessoas físicas' Se convertidos em Lei, os dois projetos obrigariam as igrejas a recolherem impostos sobre dízimos, ofertas e contribuições.

Projeto nº 299/99 – Altera o código brasileiro de telecomunicações (Lei 4.117/62). Se aprovado, reduziria programas evangélicos no rádio e televisão a apenas uma hora.

Projeto nº6.398/05 – Regulamenta a profissão de Jornalista
Contém artigos que estabelecem que só poderá fazer programas de rádio e televisão, pessoas com formação em JORNALISMO, Significa que pastores sem a formação em jornalismo não poderão fazer programas através desses meios.

Projeto nº 1.154/03 – Proíbe veiculação de programas em que o teor seja considerado preconceito religioso. Se aprovado, será considerado crime pregar sobre idolatria, feitiçaria e rituais satânicos. Será proibido que mensagens sobre essas práticas sejam veiculadas no rádio, televisão, jornais e internet. A verdade sobre esse atos contrários a Palavra de Deus, não poderá mais ser mostrada.

Projeto nº 952/03 – Estabelece que é crime atos religiosos que possam ser considerados abusivos a boa-fé das pessoas. Convertido em Lei, pelo número de reclamações, pastores serão considerados 'criminosos' por pregarem sobre dízimos e ofertas.

Projeto nº 4.270/04[/b] – Determina que comentários feitos contra ações praticadas por grupos religiosos possam ser passíveis de ação civil. Se convertido em Lei, as Igrejas Evangélicas ficariam proibidas de pregar sobre práticas condenadas pela Bíblia Sagrada, como espiritismo, feitiçaria, idolatria e outras. Se o fizerem, não terão direito a se defender por meio de ação judicial.

Projeto de nº 216/04[/b] – Torna inelegível a função religiosa com a governamental. Significa que todo pastor ou líder religioso lançado a candidaturas para qualquer cargo político, não poderá de forma alguma exercer trabalhos na igreja.
Existem outros projetos em andamento que ferem princípios bíblicos, entre eles:

Casamento de homens com homens e mulheres com mulheres.

Estabelecer um dia oficial do 'Orgulho Gay' em todas as cidades brasileiras, entre outros.

Divulguem isto para seus irmãos em Cristo!!! Passe para pastores das igrejas que vocês conhecem, para que todos estejam cientes, para não colocarmos ímpios no poder, e perder nosso direitos como pregadores da verdadeira Palavra de Deus!

ESTOU FAZENDO A MINHA PARTE, FAÇA TAMBÉM A SUA!!!




anterior próximo