Google+ Followers

terça-feira, 22 de março de 2011

Jovem Pregador Julio Cesar " É Deus na Vida dele"

segunda-feira, 21 de março de 2011

COMO MORRERAM OS APÓSTOLOS

Como Morreram os Apóstolos de Jesus Cristo

ANDRÉ
Foi discípulo de João Batista, de quem ouviu a seguinte afirmação sobre Jesus: “Eis aqui o Cordeiro de Deus”.
André comunicou as boas notícias ao seu irmão Simão Pedro: “Achamos o Messias” (João 1.35-42; Mateus 10.2).
O lugar do seu martírio foi em Acaia (província romana que, com a Macedônia, formava a Grécia). Diz a tradição que ele foi amarrado a uma cruz em forma de xis (não foi pregado) para que seu sofrimento se prolongasse.

BARTOLOMEU
Tem sido identificado com Natanael. Natural de Caná de Galiléia. Recebeu de Jesus uma palavra edificante: “Eis aqui um verdadeiro israelita, em quem não há dolo” (Mateus 10.3; João 1.45-47) Exerceu seu ministério na Anatólia, Etiópia, Armênia, Índia e Mesopotâmia, pregando e ensinando. Foi esfolado vivo e crucificado de cabeça para baixo. Outros dizem que teria sido golpeado até a morte.

FILIPE
Natural de Betsaida, cidade de André e Pedro. Um dos primeiros a ser chamado por Jesus, a quem trouxe seu amigo Natanael (João 1.43-46). Diz-se que pregou na Frigia e morreu como mártir em Hierápolis.

JOÃO
O apóstolo que recebeu de Jesus a missão de cuidar de Maria. “O discípulo que Jesus amava” (João 13.23). Pescador, filho de Zebedeu (Mateus 4.21) o único que permaneceu perto da cruz (João 19.26-27). O primeiro a crer na ressurreição de Cristo (João 20.1-10). A tradição relata que João residiu na região de Éfeso, onde fundou várias igrejas. Na ilha de Patmos, no mar Egeu, para onde foi desterrado, teve as visões referidas no Apocalipse (Apocalipse 1.9). Após sua libertação teria retornado a Éfeso. Teve morte natural com idade de 100 anos.

JUDAS TADEU
Foi quem, na última ceia, perguntou a Jesus: "Senhor, por que te manifestarás a nós e não ao mundo?" (João 14:22-23). Nada se sabe da vida de Judas Tadeu depois da ascensão de Jesus. Diz a tradição que pregou o Evangelho na Mesopotâmia, Edessa, Arábia, Síria e também na Pérsia, onde foi martirizado juntamente com Simão, o Zelote.

JUDAS ISCARIOTES
Filho de Simão, traiu a Jesus por trinta peças de prata, enforcando-se em seguida.(Mateus 26:14-16; 27:3-5).

MATEUS
Filho de Alfeu, e também chamado de Levi. Cobrador de impostos nos domínios de Herodes Antipas, em Cafarnaum (Marcos 2.14; Mateus 9.9-13; 10.3; Atos 1.13). Percorreu a Judéia, Etiópia e Pérsia, pregando e ensinando. Há várias versões sobre a sua morte. Teria morrido como mártir na Etiópia.

MATIAS
Escolhido para substituir Judas Iscariotes (Atos 1.15-26). Diz-se que exerceu seu ministério na Judéia e Macedônia. Teria sido martirizado na Etiópia.

PAULO
Israelita da tribo de Benjamim (Filipenses 3.5). Natural de Tarso, na Cilícia (hoje Turquia). Nome romano de Saulo, o Apóstolo dos Gentios. De perseguidor de cristãos, passou a pregador do evangelho e perseguido. Realizou três grandes viagens missionárias e fundou várias igrejas. Segundo a tradição, decapitado em Roma, nos tempos de Nero, no ano 67 ou 70 (Atos 8.3; 13.9; 23.6; 13-20).

PEDRO
Pescador, natural de Betsaida. Confessou que Jesus era “o Cristo, o Filho do Deus vivo” (Mateus 16.16). Foi testemunha da Transfiguração (Mateus 17.1-4).
Seu primeiro sermão foi no dia de Pentecostes. Segunda a tradição, sua crucifixão verificou-se entre os anos 64 e 67, em Roma, por ordem de Nero.
Pediu para ser crucificado de cabeça para baixo, por achar-se indigno de morrer na mesma posição de Cristo.

SIMÃO, o Zelote
Dos seus atos como apóstolo nada se sabe. Está incluído na lista dos doze, em Mateus 10.4, Marcos 3.18, Lucas 6.15 e Atos 1.13. Julga-se que morreu crucificado.

TIAGO, O MAIOR
Filho de Zebedeu, irmão do também apóstolo João. Natural de Betsaida da Galiléia, Paulo Mori – Bacharel Teologia - Licenciado Filosofia, Pedagogia – Pós Graduado Docência do Ensino Superior – Técnico Eletronico pescador (Mateus 4.21; 10.2). Por ordem de Herodes Agripa, foi preso e decapitado em Jerusalém, entre os anos 42 e 44.

TIAGO, O MENOR
Filho de Alfeu (Mateus 10.3). Missionário na Palestina e no Egito. Segundo a tradição, martirizado provavelmente no ano 62.

TOMÉ
Só acreditou na ressurreição de Jesus depois que viu as marcas da crucificaçã o (João 20.25). Segundo a tradição, sua obra de evangelização se estendeu à Pérsia (Pártia) e Índia. Consta que seu martírio se deu por ordem do rei de Milapura, na cidade indiana de Madras, no ano 53 da era cristã.

Autor: Pastor Edison Pugaciov
www.centraldepregadores.com.br/edison-pugacio

segunda-feira, 14 de março de 2011

COMUNHÃO O DNA DA IGREJA

Atos 2.41-47
Através do livro de Atos, bem como outros trechos do NT, tomamos conhecimento das normas ou padrões estabelecidos para uma igreja neo-testamentária, o principal padrão do corpo de Cristo chama-se comunhão, que pode ser alcançada através da perseverança de quatro pontos importantes encontrados no verso 42 de Atos 2.
I – DOUTRINA DOS APÓSTOLOS
QUAL É O CENTRO DA DOUTRINA DOS APÓSTOLOS?
JESUS É O CENTRO DA DOUTRINA DOS APÓSTOLOS. UMA IGREJA PARA VIVER A PLENA COMUNHÃO DO ESPÍRITO SANTO PRECISA SER CRISTOCÊNTRICA.
Jo 14.6 Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.
Jo 15.5 Eu sou a videira; vós sois as varas. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.
1Co 3.11 Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo.
Fp 2.9 Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu o nome que é sobre todo nome;
Fp 2.10 para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra.
DE MODO NENHUM CONSEGUIREMOS ENTENDER O VERDADEIRO VALOR COMUNHÃO SE NÃO COMPREENDERMOS ESTA VERDADE FUNDAMENTAL DOUTRINÁRIA: JESUS CRISTO, FUNDAMENTO PRINCIPAL DA IGREJA.
ATRAVÉS DE CRISTO A COMUNHÃO FLUIRÁ NO SEIO DA IGREJA DE FORMA NATURAL.
II – COMUNHÃO
“KOINONIA” – LITERALMENTE SIGNIFICA “TER EM COMUM” E ENVOLVE COMPARTILHAR E PARTICIPAR.
At 2.44 Todos os que criam estavam unidos e tinham tudo em comum.
COMPARTILHAR – FÉ, AMOR, GRAÇA.
1Co 3.21 Portanto ninguém se glorie nos homens; porque tudo é vosso;
1Co 3.22 seja Paulo, ou Apolo, ou Cefas; seja o mundo, ou a vida, ou a morte; sejam as coisas presentes, ou as vindouras, tudo é vosso,
1Co 3.23 e vós de Cristo, e Cristo de Deus.
2Co 4.15 Pois tudo é por amor de vós, para que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar a ação de graças para glória de Deus.
PARTICIPAR – BÊNÇÃOS, NECESSIDADES.
At 2.45 E vendiam suas propriedades e bens e os repartiam por todos, segundo a necessidade de cada um.
Rm 12.10 Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros;
Rm 12.13 acudi aos santos nas suas necessidades, exercei a hospitalidade;
III – PARTIR DO PÃOO “PARTIR O PÃO” É UM TERMO MUITO PROFUNDO, PORQUE ENVOLVE RELACIONAMENTO PRÓXIMO, OU SEJA, LITERALMENTE ESTARMOS
JUNTOS. O QUE CRISTO NOS ENSINA É VIDA DE TRANSPARÊNCIA E MUITO MAIS ALÉM DO QUE ISSO NOS ENSINA A PERFEIÇÃO DA UNIDADE CRISTÃ. TODOS NÓS SOMOS “UM SÓ CORPO, CUJA CABEÇA É CRISTO”.
At 2.46 E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam com alegria e singeleza de coração.
ESTE VERSÍCULO MOSTRA A UNANIMIDADE NO SEIO DA IGREJA, TODOS ESTAVAM JUNTOS. A UNIDADE ESPIRITUAL NO CORPO, OU SEJA, NA IGREJA, GERA AVIVAMENTO.
VAMOS VISUALIZAR A CENA DA CEIA MINISTRADA PELO SENHOR JESUS:
Mc 14.22 Enquanto comiam, Jesus tomou pão e, abençoando-o, o partiu e deu-lho, dizendo: Tomai; isto é o meu corpo.
APRENDEMOS AQUI QUE O “PARTIR DO PÃO” GERA BÊNÇÃO PARA A VIDA DA IGREJA. ENQUANTO OS DISCIPULOS ESTAVAM JUNTOS O SENHOR JESUS ABENÇOA E PARTI O PÃO (SIMBOLO DE SEU SACRIFICIO). ESTE ATO GERA CRESCIMENTO ESPIRITUAL PARA OS CRENTES EM CRISTO.
TODAS AS VEZES QUE PARTIMOS O PÃO COM NOSSO IRMÃO, GERAMOS EM NOSSA VIDA ALGO QUE PODEMOS CHAMAR DE MUTUALIDADE ESPIRITUAL.
QUEM SABE NÃO SEREMOS CURADOS NESTA NOITE ATRAVÉS DO “PARTIR DO PÃO”?
IV – ORAÇÕES
POR FIM, COMUNHÃO NÃO É VERDADEIRAMENTE EFETIVADA SE A IGREJA NÃO ENTENDER O VALOR DA ORAÇÃO EM SUA VIDA ESPIRITUAL.
VÁRIOS TEXTOS DA BÍBLIA SAGRADA MOSTRAM QUE AS ORAÇÕES FEITAS EM COMUNHÃO TRAZEM UM IMPRESSIONANTE RESULTADO. E EM NOME DE JESUS NESTA NOITE EXPERIMENTAREMOS ESTE RESULTADO, POIS VAMOS COLOCAR EM PRÁTICA ESTA VERDADE.
At 12.5 Pedro, pois, estava guardado na prisão; mas a igreja orava com insistência a Deus por ele.
ATRAVÉS DA ORAÇÃO EM COMUNHÃO DA IGREJA, PEDRO É LIBERTADO DA PRISÃO. NOSSAS ORAÇÕES PODEM LIBERTAR PRISÕES ESTA NOITE!!!
Tg 5.13 Está aflito alguém entre vós? Ore. Está alguém contente? Cante louvores.
Tg 5.14 Está doente algum de vós? Chame os anciãos da igreja, e estes orem sobre ele, ungindo-o com óleo em nome do Senhor;
Tg 5.15 e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.
Tg 5.16 Confessai, portanto, os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua atuação.
“ORAI UNS PELOS OUTROS, PARA SERDES CURARDOS.”
ATRAVÉS DA ORAÇÃO EM COMUNHÃO DA IGREJA, OCORREM CURAS, PERDÃO DE CULPAS E SALVAÇÃO. O ESPÍRITO SANTO QUER ATUAR DE FORMA SOBRENATURAL EM NOSSO MEIO ESTA NOITE!!!
CONCLUSÃO
A UNIDADE DO CORPO DE CRISTO, QUE É A IGREJA, GERA COMUNHÃO, E A COMUNHÃO POR SUA VEZ PRODUZ CRESCIMENTO DA IGREJA.
At 2.47 louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos.
O MAIOR RESULTADO DA COMUNHÃO É O AVIVAMENTO DO CORPO DE CRISTO, O SEU DNA TRANSMITIDO PARA TODOS QUE PARTICIPAM!

Comunhão: o DNA da IgrejaAtos 2.41-47Rodrigo do Nascimento Hólica
Através do livro de Atos, bem como outros trechos do NT, tomamos conhecimento das normas ou padrões estabelecidos para uma igreja neo-testamentária, o principal padrão do corpo de Cristo chama-se comunhão, que pode ser alcançada através da perseverança de quatro pontos importantes encontrados no verso 42 de Atos 2.
I – DOUTRINA DOS APÓSTOLOS
QUAL É O CENTRO DA DOUTRINA DOS APÓSTOLOS?JESUS É O CENTRO DA DOUTRINA DOS APÓSTOLOS. UMA IGREJA PARA VIVER A PLENA COMUNHÃO DO ESPÍRITO SANTO PRECISA SER CRISTOCÊNTRICA.Jo 14.6 Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.Jo 15.5 Eu sou a videira; vós sois as varas. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.1Co 3.11 Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo.Fp 2.9 Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu o nome que é sobre todo nome;Fp 2.10 para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra.DE MODO NENHUM CONSEGUIREMOS ENTENDER O VERDADEIRO VALOR COMUNHÃO SE NÃO COMPREENDERMOS ESTA VERDADE FUNDAMENTAL DOUTRINÁRIA: JESUS CRISTO, FUNDAMENTO PRINCIPAL DA IGREJA.ATRAVÉS DE CRISTO A COMUNHÃO FLUIRÁ NO SEIO DA IGREJA DE FORMA NATURAL.
II – COMUNHÃO
“KOINONIA” – LITERALMENTE SIGNIFICA “TER EM COMUM” E ENVOLVE COMPARTILHAR E PARTICIPAR.At 2.44 Todos os que criam estavam unidos e tinham tudo em comum.COMPARTILHAR – FÉ, AMOR, GRAÇA.1Co 3.21 Portanto ninguém se glorie nos homens; porque tudo é vosso;1Co 3.22 seja Paulo, ou Apolo, ou Cefas; seja o mundo, ou a vida, ou a morte; sejam as coisas presentes, ou as vindouras, tudo é vosso,1Co 3.23 e vós de Cristo, e Cristo de Deus.2Co 4.15 Pois tudo é por amor de vós, para que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar a ação de graças para glória de Deus.PARTICIPAR – BÊNÇÃOS, NECESSIDADES.At 2.45 E vendiam suas propriedades e bens e os repartiam por todos, segundo a necessidade de cada um.Rm 12.10 Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros;Rm 12.13 acudi aos santos nas suas necessidades, exercei a hospitalidade;
III – PARTIR DO PÃOO “PARTIR O PÃO” É UM TERMO MUITO PROFUNDO, PORQUE ENVOLVE RELACIONAMENTO PRÓXIMO, OU SEJA, LITERALMENTE ESTARMOS JUNTOS. O QUE CRISTO NOS ENSINA É VIDA DE TRANSPARÊNCIA E MUITO MAIS ALÉM DO QUE ISSO NOS ENSINA A PERFEIÇÃO DA UNIDADE CRISTÃ. TODOS NÓS SOMOS “UM SÓ CORPO, CUJA CABEÇA É CRISTO”.At 2.46 E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam com alegria e singeleza de coração. ESTE VERSÍCULO MOSTRA A UNANIMIDADE NO SEIO DA IGREJA, TODOS ESTAVAM JUNTOS. A UNIDADE ESPIRITUAL NO CORPO, OU SEJA, NA IGREJA, GERA AVIVAMENTO.VAMOS VISUALIZAR A CENA DA CEIA MINISTRADA PELO SENHOR JESUS:Mc 14.22 Enquanto comiam, Jesus tomou pão e, abençoando-o, o partiu e deu-lho, dizendo: Tomai; isto é o meu corpo.APRENDEMOS AQUI QUE O “PARTIR DO PÃO” GERA BÊNÇÃO PARA A VIDA DA IGREJA. ENQUANTO OS DISCIPULOS ESTAVAM JUNTOS O SENHOR JESUS ABENÇOA E PARTI O PÃO (SIMBOLO DE SEU SACRIFICIO). ESTE ATO GERA CRESCIMENTO ESPIRITUAL PARA OS CRENTES EM CRISTO.TODAS AS VEZES QUE PARTIMOS O PÃO COM NOSSO IRMÃO, GERAMOS EM NOSSA VIDA ALGO QUE PODEMOS CHAMAR DE MUTUALIDADE ESPIRITUAL.QUEM SABE NÃO SEREMOS CURADOS NESTA NOITE ATRAVÉS DO “PARTIR DO PÃO”?
IV – ORAÇÕES
POR FIM, COMUNHÃO NÃO É VERDADEIRAMENTE EFETIVADA SE A IGREJA NÃO ENTENDER O VALOR DA ORAÇÃO EM SUA VIDA ESPIRITUAL.VÁRIOS TEXTOS DA BÍBLIA SAGRADA MOSTRAM QUE AS ORAÇÕES FEITAS EM COMUNHÃO TRAZEM UM IMPRESSIONANTE RESULTADO. E EM NOME DE JESUS NESTA NOITE EXPERIMENTAREMOS ESTE RESULTADO, POIS VAMOS COLOCAR EM PRÁTICA ESTA VERDADE.At 12.5 Pedro, pois, estava guardado na prisão; mas a igreja orava com insistência a Deus por ele.ATRAVÉS DA ORAÇÃO EM COMUNHÃO DA IGREJA, PEDRO É LIBERTADO DA PRISÃO. NOSSAS ORAÇÕES PODEM LIBERTAR PRISÕES ESTA NOITE!!!Tg 5.13 Está aflito alguém entre vós? Ore. Está alguém contente? Cante louvores.Tg 5.14 Está doente algum de vós? Chame os anciãos da igreja, e estes orem sobre ele, ungindo-o com óleo em nome do Senhor;Tg 5.15 e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.Tg 5.16 Confessai, portanto, os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua atuação.“ORAI UNS PELOS OUTROS, PARA SERDES CURARDOS.”ATRAVÉS DA ORAÇÃO EM COMUNHÃO DA IGREJA, OCORREM CURAS, PERDÃO DE CULPAS E SALVAÇÃO. O ESPÍRITO SANTO QUER ATUAR DE FORMA SOBRENATURAL EM NOSSO MEIO ESTA NOITE!!!
CONCLUSÃO
A UNIDADE DO CORPO DE CRISTO, QUE É A IGREJA, GERA COMUNHÃO, E A COMUNHÃO POR SUA VEZ PRODUZ CRESCIMENTO DA IGREJA.At 2.47 louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos.
O MAIOR RESULTADO DA COMUNHÃO É O AVIVAMENTO DO CORPO DE CRISTO, O SEU DNA TRANSMITIDO PARA TODOS QUE PARTICIPAM!

quarta-feira, 9 de março de 2011

O PODER DA UNIDADE

O poder da unidade

Grande ironia. É justamente do projeto da torre de Babel que extraímos grande ensinamento para o “projeto de construção” da igreja. Aqueles queriam construir uma cidade com uma torre que chegasse até o céu. Pretendiam ficar famosos e se precaver de uma outra chuva forte, e põe forte nisso, que os espalhasse pelo mundo.



Vários erros de projeto: a pretensão de chegar ao céu, pois no céu a gente só chega levado por alguém que é do céu; a motivação de empreender para ter um nome, pois a gente não faz para ser, a gente faz porque é; e, a pretensão de correr para o céu para fugir da terra, pois o máximo que podemos fazer é trabalhar para a terra mais parecida com o que imaginamos seja o céu.



Erros comuns ainda hoje. Ainda tem gente achando que o reino de Deus é levado adiante pelo mérito e esforço humano, sem o concurso da graça de Deus; ainda tem gente que acredita que sua identidade depende de suas conquistas e realizações; e ainda tem gente cujo projeto de vida não inclui a terra, mas apenas o céu, isto é, não é um projeto de vida, é um projeto de morte.



Mas apesar dos erros, é em Babel que Deus se pronuncia revelando um dos maiores segredos do sucesso de qualquer empreendimento histórico e coletivo: “Essa gente é um povo só, e todos falam uma só língua. Isso que eles estão fazendo é só o começo. Logo serão capazes de fazer o que quiserem”. Unidade. Eis o segredo. Unidade no entendimento, no projeto, no processo, nos esforços. Talvez daí o mote dos militantes: “o povo unido jamais será vencido”. Semelhante ao que disse Jesus: “uma casa dividida contra si mesma não prospera”.



A fragilidade da igreja evangélica no Brasil, em boa medida, se explica daí. No lugar de unidade, dispersão; de cooperação, competição; de soma e multiplicação, subtração e divisão; de sujeição mútua, difamação; de uma só língua, muitos sonidos incertos; de um só coração e mente, muitas caras, e caras de gente que mente.



Eis porque é imprescindível uma parada para ouvir novamente a voz de Deus. Separar um tempo para reavaliar a identidade, a caminhada, as aspirações e os sonhos para o futuro. Desacelerar a agenda de atividades para abrir espaço para a reflexão e a devoção comunitária. Que igreja somos nós? Que igreja queremos ser? Aliás, que igreja Deus quer que sejamos? Em que fase estamos do projeto? Quem são os pares no empreendimento? Em que proporção caminhamos em unidade, falamos a mesma língua e rumamos na mesma direção? Quão informada está a caravana a respeito da viagem? Falamos todos a mesma língua? Enfim, estamos em unidade. Unidade com Deus, e unidade entre nós.



O fato é que estamos construindo uma igreja, uma igreja que carinhosamente chamamos Ibab. Mas o que caracteriza nosso “projeto de construção”? O projeto nasce de nossa identidade como filhos de Deus, súditos do rei Eterno, e mão de obra – cooperadores do grande projetista? O projeto é levado adiante sob a graça de Deus e a unção do Espírito? O projeto é uma expressão de fuga dos desafios da terra ou uma expressão de compromisso com a missão de Jesus e o reino de Deus?



“A igreja é você quem faz”. Aqui, estamos construindo uma igreja. E não uma torre. Não queremos chegar no céu. Queremos chegar até os confins da terra para fincar bandeiras e declarar “o reino de Deus chegou”. Queremos ser um povo só, falando um só língua. E acreditamos que tudo quanto fizemos foi apenas o começo. Esperamos que Deus coloque em nossas mãos o que ainda falta do “projeto impossível” e faça de nós um povo capaz de fazer qualquer coisa.



Fonte: IBAB



É sobre isso, e muito mais, que trata a SAM 2005. Se você é um dos que está com a mão na massa “fazendo a Ibab”, então sua presença é imprescindível.